Criando menus personalizados no WordPress

Uma das novidades do WordPress, a partir da versão 3.0 é o gerenciamento de menus. Nas versões anteriores o gerenciamento de itens de menus era feito através da quantidade de páginas que seu site possuia, vamos aqui por exemplo, no painel administrativo, vamos acessar a sessão “Páginas”. Vamos ver aqui, que temos duas páginas cadastradas “Contato” e “Sobre” esses itens vão virar itens de menu. O WordPress e o item “Início” onde você será direcionado para a página principal.

A partir de agora ganhamos um importante recurso para criar menus personalizados independente da quantidade e do conteúdo das páginas criadas. Vamos aprender como criar menus e como inseri-los em nosso site em um tutorial dividido em duas partes.

É importante destacar que para podermos utilizar todos os recursos de menus no WordPress, seu tema deve ser compatível com eles, no nosso caso, estamos utilizando o tema Twenty Ten, que já vem pré-instalado no WordPress 3.0, mas não se preocupe na segunda parte desse tutorial veremos como utilizar menus em casos onde o tema não suporte o recurso.

Vamos voltar ao painel de controle e na sessão “Aparência” vamos clicar em “Menus”. Se por acaso o seu tema não for compatível uma mensagem será exibida logo abaixo do item “Menus” informando que seu tema não possui a compatibilidade. No canto direito vamos colocar um nome para o menu, vou chamar de “Menu01” e clicar sobre o botão “Criar Menu”. Se você quiser criar outro menu, basta clicar no símbolo de “+” digitar o nome “Menu02” clicando em “Criar Menu”. Perceba logo acima que agora tenho o “Menu02” e o “Menu01” e eles podem ser personalizados separadamente.

Voltando ao “Menu01” vamos configurá-lo como nosso menu principal, no canto esquerdo recebemos a informação de que o tema atual suporta apenas 1 menu na parte superior, que é exatamente essa área. Devemos então escolher qual o menu que colocaremos. “Menu01” é a nossa opção. Vamos primeiro criar o nosso item de navegação principal. Vamos digitar o endereço do nosso site (“www.comocriarmeusite.com.br“) e como rótulo vamos colocar “Início” em seguida, clicar em “Adicionar ao menu”.

No canto direito, já foi criado o item “Início”. Vamos repetir o mesmo processo e criar um segundo item, que vai ser o nosso menu principal, chamado de “Categorias”. Vou criar um link pro mesmo endereço que é o nosso endereço principal, só que no rótulo eu vou colocar “Categorias”. Agora nós temos dois itens no canto direito. Vamos agora criar os subitens de categorias.

No meu site, eu tenho 3 categorias, vamos selecionar todas, clicando em “Selecionar Tudo” e “Adicionar ao menu” da área “Categorias”. Agora nós temos 5 itens de menu. Sendo que “Notícias”, “Histórias e “Vídeos” eu quero dentro do item “Categorias”.

Vamos começar com “Notícias”. Clique sobre o item e arraste um pouco pro lado direito, automaticamente, ele será deslocado horizontalmente. Solte o mouse e repita o processo com as outras categorias.

Vamos criar também, um link para a página de “Contato”. Selecionando apenas “Contato” e “Adicionar ao menu”. O item “Contato” não vai ser colocado dentro de “Categorias”. Temos então, uma ordem hierárquica. Na parte superior, clique em “Salvar Menu”. Vamos voltar ao nosso site e atualizá-lo. Agora eu tenho os itens “Início”, “Categorias” e “Contato”. Sendo que dentro de “Categorias” eu tenho “Notícias”, “Histórias e “Vídeos”.

Podemos ainda criar submenus de submenus. Vamos voltar ao nosso “Gerenciador de Menus” e por exemplo, a minha sessão “Vídeos” vai estar dentro da sessão de “Notícias”. Eu arrasto ela um pouquinho pra cima e também um pouco para a direita, criando uma nova ordem hierárquica, mais uma vez vamos subir e clicar em “Salvar Menu” e voltando ao site, atualizá-lo. Vamos a sessão de “Categorias” e ver que agora só existe “Notícias” e “Histórias porque a sessão de “Vídeos” está dentro de “Notícias”.

A partir de agora criar menus no WordPress é muito simples e útil para melhorar a navegabilidade do seu usuário.

Como Criar Posts Relacionados

Um dos parâmetros que o Google considera bastante para definir a importância de um site é o tempo que os visitantes levam nas suas páginas, sendo assim, quanto mais tempo um leitor ficar no seu site, melhor.

Uma das técnicas mais utilizadas para incentivar a navegação é o uso de posts relacionados, esse método além de aumentar a média de tempo de permanência no seu site, diminuirá o que chamamos de Bounce Rate, que é a taxa de rejeição calculada, baseada no número de visitas das páginas e no número total de visitantes do seu site.

Para tentar melhorar essas métricas, vamos precisar instalar dois plugins, o primeiro passo, é acessar o WordPress.org, clicar em “Extend” >> “Plugins”. No campo de busca, procure por “Similar Posts”. Procure na lista pelo plugin “Similar Posts”. Antes de mais nada, você deve baixar o plugin “Post-Plugin Library” clicando sobre o link.

Em seguida, pode baixar posts, clicando no botão disponível. Vá até o seu gerenciador de arquivos e veja que você tem os dois arquivos dos plugins, descompacte-os e isso vai gerar duas páginas. Vamos usar então, uma ferramenta FTP para enviar essas duas pastas para o servidor.

Acesse o seu site, via FTP e dentro da pasta principal, vamos procurar a pasta do WordPress “wp-content” em seguida, a pasta “plugins”. No final desta pasta, vamos arrastar os arquivos dos dois plugins, incluindo os seus diretórios. Quando a cópia for encerrada, vamos voltar ao nosso site e acessar o painel de administração do site. Clique sobre o item “Plugins” e na sessão dos inativos, procure por “Similar Posts”. Não se preocupe com o outro plugin, ele será ativado automaticamente, assim que você ativar o Similar Post.

Quando uma mensagem de confirmação for demonstrada, procure do lado esquerdo, na sessão de “Configurações” o item “Similar Posts”. Aqui, nós podemos configurar vários itens, mas nesse primeiro vídeo, vamos nos deter a mostrar os posts relacionados, na página. Para isso, clique em “Placement”.

A primeira coisa que vamos ativar é a aparição dos links relacionados após o post. Para isso, vamos ativá-lo. Para que uma mensagem em inglês não apareça, vamos colocar uma frase mais amigável. Se quiser, pode ativar a aparição de links relacionados no Feed RSS. Vamos salvar os Placement Settings e acessar qualquer página do nosso site, por exemplo, o último vídeo do WordPress. A partir de agora, no final do post, você terá a área “Você também vai gostar de ver:” e 5 links que o plugin selecionou com o conteúdo semelhante ao dessa postagem. Assim, o seu usuário lê a sua postagem, consome o seu conteúdo e continua navegando no seu site. No próximo vídeo, veremos mais configurações do plugin “Similar Posts” que vai melhorar ainda mais a navegação pelo seu site.

Diferença entre os níveis dos usuários do WordPress

Na nossa seção de tutoriais da Hostnet já vimos diversas funções para gerenciamento de conteúdo de sites no WordPress, porém, uma dúvida frequente de nossos leitores é em relação ao controle de usuários cadastrados no site. Por isso, começamos uma série de vídeos que mostra dicas para o gerenciamento destes usuários.

Para começar, vamos conhecer o conceito de “Papéis e Capacidades”. Este conceito existe a partir da versão 2.0 do WordPress e que foi aprimorada agora nas novas versões a partir da 3.0.

Para compreender este conceito, devemos acessar o painel administrativo do WordPress. O painel administrativo do WordPress é o endereço do seu blog mais “/wp-admin”. Dentro do painel administrativo, encontre a seção “Usuários” na lateral esquerda da página.

Ao localizar esta seção, clique sobre o item de menu chamado “Usuários”. Dependendo do seu site, uma quantidade de pessoas estará cadastrada e, por padrão, também existirá diversas colunas e uma em específico chamada “Função”. Esta coluna é onde é exibido o papel de cada usuário dentro do seu WordPress.

O primeiro usuário que está sendo listado é o usuário que criou o site. Até a versão 3.0 do WordPress o nome deste usuário era inalterável, possuía sempre o nome de “admin”, então, a partir da versão 3.0 do WordPress já é possível determinar o nome deste usuário. Este usuário é conhecido como “Super Administrador” no qual tem todas as funções totalmente liberadas dentro do sistema do WordPress.

Entenda que as funções de um “Super Administrador” são diferentes de um “Administrador”, como veremos a seguir.

Vamos criar um novo usuário dentro do WordPress para realizar algumas experiências. Para criar um novo usuário, basta clicar sobre o item de menu chamado “Adicionar Novo” localizado na seção “Usuários” na lateral esquerda do painel administrativo do WordPress.

Na nova página você irá se deparar com um formulário bem simples para realizar o cadastro de um novo usuário. O primeiro campo é o “Nome de Usuário”, não é permitido a utilização de espaços neste campo e também não recomendamos que exista acentuação. O próximo campo é o “Email”, onde você deve digitar um e-mail válido para realizar o cadastro.

Os seguintes campos são “Nome” e “Sobrenome”, digite seu nome e seu sobrenome, agora podendo fazer uso das acentuações. O próximo campo é o “Site”, caso possua algum site na Internet, digite-o neste campo. E, por fim, utilizaremos o campo “Senha” para digitar a senha que o usuário irá utilizar posteriormente para acessar o painel administrativo do WordPress.

Abaixo dos campos onde digitamos a senha há uma caixa que exibe a força da senha digitada. Recomendo que utilize o nível “Médio” ou superior quando preencher o campo com a sua senha. E lembre-se de que você precisa digitar a senha duas vezes para realizar o cadastro do usuário.

Em seguida, escolheremos a função deste usuário que estamos criando. Como disse anteriormente, o “Super Administrador” é o usuário que criou o blog e um “Administrador” é um usuário com muita importância mas ele não possui todas as funções que um “Super Administrador”. Algumas das funções que um “Super Administrador” tem e o “Administrador” não tem, são: Instalar e atualizar temas; Instalar e atualizar plugins; Atualizar o WordPress; e Cadastrar novos usuários.

A função “Editor” está um nível abaixo do “Administrador” e ele pode publicar e gerenciar mensagens, páginas e também pode gerenciar as mensagens de outros usuários. Então, um usuário “Editor” visualiza as postagens que ele cria e também as que os outros usuários criam.

Um usuário do tipo “Autor” pode gerenciar suas próprias mensagens e publicá-las. Já um “Colaborador” pode escrever e gerenciar suas próprias mensagens, mas não pode publicá-las. Esta função só pode ser feita por um “Editor” ou “Administrador”.

O último tipo de usuário é o “Assinante“, ele é o mais simples de todos e a única função lhe é permitido fazer é gerenciar o seu próprio perfil.

Vamos testar uma destas funções no usuário que estamos criando, vamos escolher a função “Colaborador”. Assim você poderá entender a diferença dele para os níveis acima. Ao escolher a função que desejar, clique sobre o botão “Adicionar Usuário”.

Em seguida, clique sobre o link “Sair” localizado na lateral direita superior do painel administrativo do WordPress e vamos acessar o painel administrativo do WordPress com o usuário que acabamos de criar.

Basta digitar o usuário que utilizamos no cadastro e sua respectiva senha. Lembrando que este usuário possui uma função “Colaborador” dentro do WordPress, então, como podemos perceber, as abas laterais são extremamente limitadas. Como você pode verificar, este usuário não terá acesso à seção “Configurações”, “Usuários”, “Aparência”, etc.

Se clicarmos sobre a seção “Posts” e acessarmos o item “Posts” vamos poder perceber que há diversos posts cadastrados, mas que não podemos os modificar pois foram criados por outro autor, no meu caso o autor “admin”.

A função “Colaborador” é capaz de adicionar novos posts, vamos realizar um teste clicando, dentro da seção “Posts” sobre o item “Adicionar Novo”. Ao clicar sobre este item você poderá criar normalmente um novo post, você pode editar a URL amigável do post, modificar a formatação do post, salvar como rascunho mas a única coisa que não é possível fazer é publicar o post diretamente.

No local onde o botão “Publicar” deveria ser exibido, vocêpoderá verificar o botão “Enviar Para Revisão”. Escreva um post de teste e clique sobre o botão “Enviar para Revisão” e depois acesse o item “Posts” dentro da seção “Posts” do seu painel administrativo. A partir de agora há uma postagem de teste onde o autor somos nós. Vamos agora liberar este post para ser publicado, vamos clicar sobre o link “Sair” na lateral direita superior da página e nos conectar com a nossa conta super administrador.

Ao acessar o painel administrativo como “Super Administrador”, “Administrador” ou “Editor” podemos acessar a seção “Posts”, clicar no item de menu “Posts” e verificar que existe um post pendente. Assim como existe um link chamado “Tudo”, “Publicados” e “Rascunho” dentro desta página, existe também um link chamado “Pendente” que irá exibir este post pendente. Clique sobre ele.

Como estou dentro do painel administrativo como um “Super Administrador”, é possível que eu edite esta postagem pendente. Ao clicar sobre este post para o editar é possível também clicar sobre o botão “Publicar”, botão este que é localizado na lateral direita da página.

Nos próximos vídeos serão mostradas outras funções para o gerenciamento de usuários, como plugins que aumentam o número de campos durante o cadastro de usuários e funções que permitem a exportação destes dados para outros usos.

Primeiros passos com o WordPress

Deseja fazer um site moderno e com recursos legais? Não sabe por onde começar?

Você precisa conhecer nosso Curso Completo de WordPress!

O WordPress é uma popular ferramenta para edição de blogs e gerenciamento de conteúdos na web (CMS). É Indicado para o usuário que não tem conhecimento em programação e deseja uma ferramenta fácil de usar.

Acesse: http://hostnet.com.br/wiki/index.php/Tutorial_WordPress e confira as aulas.